10 dez

Por Giovana Marques

O fim da década trouxe transformação para a Victoria’s Secret. No último mês, a L Brands, detentora da label, anunciou o fim definitivo do desfile anual da marca. De acordo com o vice-presidente Stuart Burgdoerfer, a decisão reflete uma mudança de marketing. “Estamos descobrindo como avançar com o posicionamento da marca e comunicar melhor para os nossos clientes”, explicou aos investidores.

Marcado por pouca representatividade, o show foi criticado nas redes sociais em sua última transmissão. Foto: Timothy A. Clary.

Os rumores começaram quando Shanina Shaik, uma das antigas angels, afirmou em entrevista que a versão de 2019 não aconteceria. Quem também se manifestou em nota foi Leslie Wexner, CEO da empresa. “Não consideramos a transmissão televisiva uma boa opção”, esclareceu.

À procura da representatividade

Marcado por pouca representatividade, o fashion show foi criticado nas redes sociais em sua última transmissão, em 2018. A queda de telespectadores e a diminuição das vendas também foram fatores que influenciaram o cancelamento.

Se antes a fórmula de modelos com medidas “perfeitas” assegurava o sucesso do Victoria’s Secret Fashion Show, hoje, ela está ultrapassada. Agora, são os desfiles com diversidade que chamam a atenção. Exemplo disso é a notoriedade que a marca SavagexFenty ganha.

veja também os posts relacionados

Comente via Facebook

Deixe seu comentário

Instagram
Leitura de moda