02 set

Por Zeinab Bazzi

Existe uma crescente tomada de consciência em relação à sustentabilidade na Moda: desperdício, gasto excessivo, consumismo e outros pontos incitam debate. Com isso, os consumidores têm se relacionado cada vez mais com empresas que possuem posicionamentos parecidos com os seus.

Para se manterem ativas no mercado, as marcas estão tomando uma série de medidas, como o uso de programas de retorno de peças, frete grátis para quem doar outros produtos, maior atenção à produção e distribuição etc

Moda sustentável

Muitas empresas têm investido na reutilização criativa dos seus produtos. (Foto: Teen Vogue).

Iniciativas como essas ajudam a criar um elo entre a empresa e o comprador. Além disso, ter esse posicionamento possibilita o diálogo com um novo público: o de jovens preocupados com causas sociais.

Reutilizar

Outra tendência que está em ascensão é o upcycling, ou seja, a reutilização criativa, que transforma antigos itens em novos. Mas existe um porém nesse processo: no momento, ele é mais lucrativo quando o material a ser trabalhado é mais caro. No caso de peças mais baratas, a mão de obra acaba dando prejuízo.

“Se for um item mais barato, a marca deve focar em reciclar ao invés de renovar” diz Nicole Basset, co-fundadora da Renewal Workshop, consultoria de sustentabilidade de Moda, à Vogue americana.

Além disso, há também o surgimento de aplicativos de empréstimo de roupas e acessórios. Um exemplo é o BoBags, onde uma mesma peça, muitas vezes mais cara, é emprestada pelo dono por valores mais acessíveis.

veja também os posts relacionados

Comente via Facebook

Deixe seu comentário

Instagram
Leitura de moda